Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Couro e Cabelo

Luta contra a alopécia: partilha de experiências e informações.

Couro e Cabelo

Luta contra a alopécia: partilha de experiências e informações.

Efeito do pH no Couro cabeludo e Cabelo

Cópia de Imagem blog.png

 

 

É engraçado, quanto mais pesquiso sobre o tema, quanto mais aprofundo questões, mais dúvidas vão surgindo...

 

Como tenho vindo a referir, o pH dos produtos capilares é um dos principais elementos a considerar quando compramos um produto, seja ele champô, máscara ou condicionador pois eles ajudam a manter o valor de pH do couro cabeludo e cabelo correto, o que é essencial para a saúde geral do cabelo.


Mas, o que é o pH? 😏

O pH é o potencial Hidrogeniónico de uma solução. Na prática, podemos resumir que o pH é a medida da acidez (pH < 7) ou basicidade (pH > 7) de uma solução; os seus valores estão compreendidos entre 0 e 14 (pH = 7, solução neutra).

Como sabemos se os nossos produtos preferidos têm o pH ideal para o nosso tipo de cabelo?

O pH do cabelo varia entre 4.5 e 5.5 ou seja, ligeiramente ácido. E é bom que assim se mantenha, pois, este pH impede a proliferação de fungos e bactérias no nosso couro cabeludo, mantendo-o saudável, com as cutículas fechadas.

 

Quanto mais alcalino for o produto, mais as cutículas do cabelo abrem fazendo o cabelo perder água, desidrate e resseque. O champô com o pH alcalino aumenta a carga elétrica negativa da superfície do cabelo, ou seja, aumenta o indesejado frizz, e faz aumentar a fricção entre os fios. Essa fricção pode ocasionar dano e até quebra da cutícula.

A leve abertura das escamas é desejável em alguns casos. Sem a abertura dessas "escamas" a cor das tintas desbotaria em poucas lavagens. Também os alisamentos ou as permanentes necessitam de pH mais alcalino para modificarem a estrutura interna do cabelo (no córtex), no entanto abrem demasiado a cutícula danificando a parte externa do cabelo, deixando-os porosos, opacos e quebradiços. Assim, estes cabelos necessitam de produtos capilares (champô, máscara e condicionador) que forcem a cutícula a fechar.

 




Por outro lado, quanto mais ácido for o produto, mais as cutículas do cabelo fecham e neutralizando os tratamentos químicos feitos com produtos alcalinos (como coloração, alisamento ou permanente). O condicionador deve ser levemente ácido para selar a as cutículas (que foram abertas pelo
champô).

No entanto os produtos mais ácidos nem sempre são os mais indicados para determinado tipo de cabelo, por exemplo os condicionadores mais ácidos não devem ser usados em cabelos com tons vermelhos/laranja, deve utilizar-se um condicionador de gamas específicas para coloração por forma a manter a cor. Demasiada acidez no cabelo também pode danificar por selar demasiado a cutícula e acaba por partir os fios de cabelo.

O truque para manter o seu couro cabeludo e cabelo saudáveis é manter o pH ideal, entre os 4.5 e 5.5 e deixar os extremos para os dias de tratamento como os alisamentos/permanentes, colorações/descolorações ou selagem com vinagre.


Aviso: Todas as publicações no Couro e Cabelo são apenas partilhas de experiências e informações. Qualquer tratamento deve sempre ser prescrito e acompanhado por um médico.

Ciclo de vida do cabelo

título.png

 

É muito importante entender o ciclo de crescimento do cabelo para reconhecer e entender muitos dos problemas que você pode encontrar no seu cabelo.
Todos os dias, perdemos entre 50 e 80 cabelos que duram, em média, entre 2 e 7 anos. O cabelo nasce no folículo piloso, cresce por entre ciclos sucessivos, até cair.

 

O ciclo de vida do cabelo é constituído por três fases: anagénica, catagénica e telogénica.
 

Fase anagénica
É a fase de crescimento do cabelo. Esta fase dura em média de 3 a 5 anos (em casos extremos pode durar 1 ano ou 7 anos) e cresce cerca de 1 cm por mês (cresce ligeira mente mais no verão do que no inverno).

Fase catagénica
No final da fase anagénica, o cabelo entra na fase catágénica. Uma fase de transição curta que dura aproximadamente 2 a 3 semanas. O folículo retrais-se à superfície do couro cabeludo.

Fase telogénica
Por fim, o seu cabelo entra na fase telogénica, uma fase de repouso em que o cabelo não cresce mais, mas permanece agarrado ao folículo durante cerca de 3 meses. No final desses 3 meses o cabelo é solto e cai.
Inicia-se uma nova fase anagénica.

 

Queda de cabelo após a gravidez

Imagem.png

 

Fui mãe do meu 2ª filho. Eu que tenho Alopecia Androgenética, durante a gravidez passei por um período "abençoado". Mais cabelo, com mais corpo, brilhante,... mas infelizmente foi "sol de pouca dura".
Aproximadamente 3 meses depois do parto, o meu cabelo começou a cair...
 

A queda de cabelo é comum após a gravidez e pode ser muito angustiante. Normalmente ocorre entre 3 meses e 6 meses e pode durar mais 6 meses. O termo médico é “eflúvio telógeno pós-parto”. Pesquisas atuais culpam a diminuição de hormonas, especialmente o estrogênio, após o parto, causam a queda de cabelo. Esta queda não está relacionada com a amamentação.

 

 

Por que a perda de cabelo ocorre após a gravidez?
Para entender por que a perda de cabelo ocorre após o parto, é importante entender como o cabelo cresce normalmente e as mudanças que ocorrem durante a gravidez:
 
 
Antes da gravidez
Cerca de 85-90% dos cabelos estão em fase de crescimento: ativo. Estes fios em crescimento aumentam de tamanho em 1 cm por mês.
Cerca de 10-15% dos cabelos no couro cabeludo na fase de descanso: inativo. Esses fios estão se preparando para a queda natural.
Para a maioria das mulheres, isso significa que existem cerca de 100.000 fios de cabelo no couro cabeludo e, que, diariamente entre 50 a 100 fios de cabelo caiem naturalmente.
 
 
Durante a gravidez
Devido ao aumento dos níveis de estrogénio, cada vez menos cabelos caiem do couro cabeludo a cada dia que passa. Mais cabelos se acumulam na fase de crescimento ativo.
Isso significa que o número total de cabelos no couro cabeludo na verdade aumenta durante a gravidez. A contagem de cabelos pode subir de 100.000 para 110.000 cabelos. O resultado é um cabelo mais espesso e mais denso. 
 
 
Depois do parto
Uma diminuição hormonal, especialmente estrogénio e progesterona, faz com que o equilíbrio entre o crescimento e a queda de cabelos seja novamente interrompido em um esforço para retornar aos padrões pré-gravidez.
Mais e mais fios de cabelo passam da fase de crescimento para a fase de queda. O resultado é o aumento da queda de cabelo - geralmente em todo o couro cabeludo.
Este fenómeno ocorre tipicamente em torno de 3-4 meses após o parto.
O crescimento total do cabelo deve ocorrer por 12 meses. Uma pequena proporção de mulheres notará que a densidade do cabelo permanece menor do que antes da gravidez.
 
 
O que acontece nesta fase do pós parto é apenas um reajuste hormonal e a queda de cabelo é um fenômeno completamente normal, e não há tratamento ou cura para a queda de cabelo pós-parto. 
Deverá falar com o seu Médico de Família ou Ginecologista sobre o assunto e por precaução, muitos profissionais pedem exames de sangue para verificar se os níveis de ferro e tiróide estão normais.
Ao contrário do que muitas vezes se pensa, a amamentação não está diretamente relacionada com este tipo de queda de cabelo.

Muito raramente, a queda de cabelo pode se estender para 15 meses. Se a queda de cabelo não parar, deve procurar ajuda de um médico Dermatologista - Tricologista pode estar com outra causa para a queda de cabelo: Alopecia.

Não se auto-medique, se tem alguma preocupação, dúvida, insegurança, fale com o seu médico.

A queda de cabelo durante a gravidez NÃO é normal. Deve procurar orientação médica.

Se foi mãe recentemente, MUITOS PARABÉNS! 

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Siguir-me

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub