Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Couro e Cabelo

Luta contra a alopécia: partilha de experiências e informações.

Couro e Cabelo

Luta contra a alopécia: partilha de experiências e informações.

Queda de cabelo após a gravidez

Imagem.png

 

Fui mãe do meu 2ª filho. Eu que tenho Alopecia Androgenética, durante a gravidez passei por um período "abençoado". Mais cabelo, com mais corpo, brilhante,... mas infelizmente foi "sol de pouca dura".
Aproximadamente 3 meses depois do parto, o meu cabelo começou a cair...
 

A queda de cabelo é comum após a gravidez e pode ser muito angustiante. Normalmente ocorre entre 3 meses e 6 meses e pode durar mais 6 meses. O termo médico é “eflúvio telógeno pós-parto”. Pesquisas atuais culpam a diminuição de hormonas, especialmente o estrogênio, após o parto, causam a queda de cabelo. Esta queda não está relacionada com a amamentação.

 

 

Por que a perda de cabelo ocorre após a gravidez?
Para entender por que a perda de cabelo ocorre após o parto, é importante entender como o cabelo cresce normalmente e as mudanças que ocorrem durante a gravidez:
 
 
Antes da gravidez
Cerca de 85-90% dos cabelos estão em fase de crescimento: ativo. Estes fios em crescimento aumentam de tamanho em 1 cm por mês.
Cerca de 10-15% dos cabelos no couro cabeludo na fase de descanso: inativo. Esses fios estão se preparando para a queda natural.
Para a maioria das mulheres, isso significa que existem cerca de 100.000 fios de cabelo no couro cabeludo e, que, diariamente entre 50 a 100 fios de cabelo caiem naturalmente.
 
 
Durante a gravidez
Devido ao aumento dos níveis de estrogénio, cada vez menos cabelos caiem do couro cabeludo a cada dia que passa. Mais cabelos se acumulam na fase de crescimento ativo.
Isso significa que o número total de cabelos no couro cabeludo na verdade aumenta durante a gravidez. A contagem de cabelos pode subir de 100.000 para 110.000 cabelos. O resultado é um cabelo mais espesso e mais denso. 
 
 
Depois do parto
Uma diminuição hormonal, especialmente estrogénio e progesterona, faz com que o equilíbrio entre o crescimento e a queda de cabelos seja novamente interrompido em um esforço para retornar aos padrões pré-gravidez.
Mais e mais fios de cabelo passam da fase de crescimento para a fase de queda. O resultado é o aumento da queda de cabelo - geralmente em todo o couro cabeludo.
Este fenómeno ocorre tipicamente em torno de 3-4 meses após o parto.
O crescimento total do cabelo deve ocorrer por 12 meses. Uma pequena proporção de mulheres notará que a densidade do cabelo permanece menor do que antes da gravidez.
 
 
O que acontece nesta fase do pós parto é apenas um reajuste hormonal e a queda de cabelo é um fenômeno completamente normal, e não há tratamento ou cura para a queda de cabelo pós-parto. 
Deverá falar com o seu Médico de Família ou Ginecologista sobre o assunto e por precaução, muitos profissionais pedem exames de sangue para verificar se os níveis de ferro e tiróide estão normais.
Ao contrário do que muitas vezes se pensa, a amamentação não está diretamente relacionada com este tipo de queda de cabelo.

Muito raramente, a queda de cabelo pode se estender para 15 meses. Se a queda de cabelo não parar, deve procurar ajuda de um médico Dermatologista - Tricologista pode estar com outra causa para a queda de cabelo: Alopecia.

Não se auto-medique, se tem alguma preocupação, dúvida, insegurança, fale com o seu médico.

A queda de cabelo durante a gravidez NÃO é normal. Deve procurar orientação médica.

Se foi mãe recentemente, MUITOS PARABÉNS! 

Lavar cabelo: água


No dia Mundial da Água o tema não podia ser outro...

 

No duche ou não, lavar o cabelo é natural e fazemos sem pensar muito como o fazemos. No entanto, devemos ter alguns cuidados no processo de lavar o couro cabeludo e cabelo, conforme já foi abordado numa publicação anterior (Lavar o cabelo: saiba como...).


E a água?
A água que usamos para enxaguar o couro cabeludo e cabelo tem como função ajudar o champô a fazer espuma e espalhar-se no couro cabeludo. É água que ajuda a dissolver a sujidade, poeiras e excesso de oleosidade que se acumulam no couro cabeludo e cabelos.
 
Em algumas condições a água pode prejudicar a saúde e beleza do couro cabeludo e cabelo. 
 

A temperatura da água por exemplo: se estiver muito quente causa irritação e até lesões no couro cabeludo e abre a cutícula capilar; se estiver muito fria não consegue dissolver os óleos que se encontram em estado ceroso (semi-sólido) dificultando ou mesmo impossibilitando a limpeza do couro cabeludo e cabelo.

 

A composição da água é outro exemplo: alguns componentes químicos existentes em algumas águas interferem na saúde e beleza dos cabelos como é o caso do calcário, cloro entre outros minerais. Alguns destes minerais, como é o caso do cálcio e o magnésio, reagem com os surfactantes causando resíduos que podem formar uma camada escamosa sobre o couro cabeludo e cabelos, obstruindo os poros deixando o cabelo ressequido; ou o cloro que reage com algumas colorações e madeixas.

Fonte: Mundo da Educação - Água Dura


Para evitar resultados desastrosos no que toca à beleza do seu cabelo ou lesões no couro cabeludo, deve ter atenção à qualidade da água que usa para limpar o couro cabeludo e cabelo:
 
O ideal é iniciar a lavagem com a temperatura da água próxima da temperatura do corpo (aproximadamente 38ºC não ultrapassando os 40ºC) por forma a facilitar a remoção dos óleos, poeiras e outras partículas de sujidade e finalizar o enxaguamento com água um pouco mais fria para ajudar a fechar a cutícula capilar.
 

Se a água da sua casa for muito mineralizada (água muito dura) pode terminar o enxaguamento dos cabelos com água engarrafada ou, adicionar anti-calcário natural como o sumo de limão ou, adquirir um chuveiro com filtro de calcário.

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Siguir-me

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub